Duas centenas de estudantes estão desde a madrugada desta terça-feira retidos no aeroporto da Madeira, devido aos ventos fortes que condicionam o tráfego aéreo desde segunda-feira à noite, motivando o cancelamento de voos.

Na noite de segunda-feira, três voos da companhia aérea TAP, dois de Lisboa e um do Porto, não conseguiram aterrar na ilha, segundo informação do aeroporto.

Um destes aviões regressou a Lisboa e os outros dois divergiram inicialmente para o Porto Santo, tentando depois, por mais uma vez, aterrar no aeroporto Cristiano Ronaldo. No entanto, acabaram por regressar à origem.

Estas aeronaves fariam uma paragem noturna no aeroporto da Madeira, o que obrigou ao cancelamento das respetivas partidas agendadas para esta manhã de terça-feira (dois com saída para Lisboa e um para o Porto).

Os cancelamentos acabaram por reter, entre os passageiros, cerca de 200 estudantes que, de acordo com o presidente da comissão de finalistas da Escola Secundária Jaime Moniz, Francisco Pereira, poderão ter um voo pelas 16 horas.

O que nos disseram foi que deveria haver hipótese de um voo para levar alguns estudantes pelas 16:00", afirmou, referindo que têm sido distribuídas senhas de alimentação pela companhia aérea.

Dos cerca de 500 estudantes que esta terça-feira deixam a Madeira com destino ao continente, para a viagem de finalistas do ensino secundário, muitos tinham voo marcado para outra hora ou foram sendo reencaminhados noutros voos.