Um comboio abalroou esta sexta-feira uma viatura ligeira na Linha do Minho, no concelho de Caminha, distrito de Viana do Castelo, sem causar feridos, mas obrigando ao corte temporário da circulação ferroviária, disse à agência Lusa fonte da Proteção Civil.

O alerta para o abalroamento ferroviário na Linha do Minho na passagem de nível Coura de Seixas, freguesia de Seixas, em Caminha, foi dado às 07:52, disse fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo.

A circulação ferroviária foi retomada às 08:40, cerca de uma hora e meia depois do acidente, que aconteceu com uma composição que seguia no sentido norte/sul da Linha do Minho.

Contactado pela agência Lusa, o presidente da Câmara de Caminha, Miguel Alves, explicou que a passagem nível "tem sinalização horizontal e vertical", desconhecendo-se, até ao momento, "as razões que levaram a condutora a não seguir pela via destinado ao atravessamento da linha férrea".

A condutora meteu o carro fora da via de atravessamento, e o veículo caiu dentro dos carris. Na altura não passava nenhum comboio. Como não conseguiu tirar o carro da linha, retirou as duas crianças que seguiam na viatura colocando-se a salvo. Entretanto, acabou mesmo por passar o comboio que levou o carro pela frente", especificou.

Miguel Alves congratulou-se com o desfecho do acidente, uma vez que nem a mulher, nem as duas crianças sofreram ferimentos.

O autarca socialista explicou que a passagem de nível "está devidamente assinalada" e que, "no âmbito da empreitada de modernização da Linha do Minho, em curso, vai também ser dotada de barreiras".

Aquela linha internacional liga a cidade do Porto a Vigo, na Galiza.

/ CE