Vinte pessoas morreram em acidentes relacionados com sobreaquecimento ou curto-circuitos, ao longo de 2011. A Certiel aponta ainda para 138 desalojados, no ano passado, na sequência de acidentes com a mesma origem.

Estima-se que em Portugal haja quase 4 milhões de habitações com instalações elétricas antigas e provavelmente, degradadas. Com a construção nova parada, o mercado vira-se agora para a recuperação de casas antigas e, na hora de renovar, tudo merece atenção, menos o que não se vê.

Uma reportagem da jornalista Patrícia Matos, com imagens de José Carlos Barradas.
Redação / PM