Há uma doença que afecta cerca de 500 mil portugueses: a disfunção eréctil. Apesar das campanhas dos últimos anos, apenas dez a 20 por cento procura ajuda do médico para lutar contra um problema que muitas vezes continua a ser tabu entre os casais.

No Dia Europa da Disfunção Sexual, a TVI entrevistou Manuel Bartolo, que descobriu que tinha cancro na próstata numa consulta de rotina. O médico avisou que os tratamentos agressivos para combater a doença podiam provocar disfunção eréctil. Ao contrário de muitos homens, o tema não foi tabu. António contou à mulher o que se passava e ganhou uma aliada.

Mas quando a causa da disfunção eréctil é psicológica, o primeiro passo é mudar de estilo de vida: reduzir o nível de stress, fazer uma alimentação mais saudável e exercício físico. E sobretudo perder a vergonha e quebrar o silêncio entre o casal. Afinal, não está sozinho: cerca de 500 mil portugueses sofrem de disfunção eréctil.
Redação / JF