Chama-se ES.COL.A (Espaço Coletivo Autogestionado) do Alto da Fontinha. É um movimento que decidiu ocupar uma escola primária abandonada numa zona degradada da cidade do Porto. A ação foi considerada ilegal pela Câmara Municipal do Porto, mas teve sempre o apoio da população, que passou a poder usufruir daquela espécie de centro social.

Apesar das conversações com o município, que chegou a propor um contrato de arrendamento (rejeitado pelo movimento em assembleia geral), os ocupas foram agora despejados pela câmara através da intervenção de polícia municipal e polícia de intervenção da PSP.

Nuno Ramos de Almeida, um dos elementos do «Combate de Blogs», da TVI24, explicou no último programa que a escola primária «estava abandonada há cinco anos e há um ano houve um grupo de pessoas que ocupou a escola, com o apoio da população. Recuperaram o edifício e passaram a fazer um conjunto de atividades bastante alargado, que vão desde o apoio ao estudo, a aulas de música, a aulas de capoeira, uma biblioteca, um conjunto de facilidades que são decididas pela população e pelas pessoas que lá estão, que vão fazendo um espaço comum do bairro onde não havia nada».

Veja o vídeo associado com a explicação do Nuno Ramos de Almeida, leia a sua reportagem no i e os testemunhos do primeiro despejo em Maio de 2011.
Filipe Caetano