O ex-primeiro-ministro José Sócrates terá favorecido Manuel Godinho em negócios com a CP. A revelação foi feita na edição desta segunda-feira do «Correio da Manhã», na véspera do arranque do julgamento Face Oculta.



O jornal cita escutas telefónicas alegadamente identificadas pelo procurador-geral da República às escutas de José Sócrates. «Os produtos números 256, 260 e 261 transcrevem SMS de 18 de Junho de 2009, relacionados com a eventual demissão do presidente do Conselho de Administração da CP», escreveu Pinto Monteiro.

Segundo os investigadores deste caso citados pelo jornal, neste esquema estaria Armando Vara, um dos 36 arguidos do processo que julga suspeitas de corrupção e tráfico de influências.
Redação / PO