A GNR anunciou hoje a apreensão de 27 armas e algumas centenas de munições a um homem de 53 anos, que foi constituído arguido, na Vidigueira, distrito de Beja, na sequência de uma investigação a um caso de violência doméstica.

O Comando Territorial de Beja da GNR refere em comunicado que na sexta-feira, através do Destacamento Territorial de Beja, identificou uma mulher, de 44 anos, alegadamente "pelo crime de violência doméstica", e um homem, por posse ilegal de armas, em Vidigueira.

Segundo o comunicado, através da linha 112, a Guarda Nacional Republicana recebeu uma denúncia de "uma suposta situação de violência doméstica, referindo que um homem tinha sido agredido pela sua esposa, com uma arma branca".

Os militares ao chegarem ao local, depararam-se apenas com a presumível agressora, em virtude de a vítima ter fugido", adianta o comunicado.

No seguimento das diligências, segundo a GNR, "verificou-se que na residência do casal existiam dezenas de armas e munições pertencentes à vítima, algumas das quais ilegais e outras cuja posse não lhe era permitida, por falta de licença válida".

Foram apreendidas três caçadeiras, uma carabina, uma arma de ar comprimido, duas armas de alarme, 19 armas brancas, uma besta e 845 munições de vários calibres.

O homem, de acordo com as autoridades, foi mais tarde localizado, sendo constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência (TIR), por "posse ilegal de armas e de armas proibidas".