O pirata informático Rui Pinto já reagiu à notícia da detenção de Luís Filipe Vieira. No twitter, o hacker colocou um "certo" ao lado do dirigente do Benfica. 

Este tweet foi feito em resposta a outro comentário do autor. Nesse, datado de final de junho, o hacker escrevia que, "na sequência da detenção de Berardo, outros grandes devedores como Luís Filipe Vieira, Moniz da Maia, Gama Leão, Nuno Vasconcellos, entre outros, aperceberam-se de que poderão ser os próximos. Que seja feita justiça".

Mais tarde, o hacker voltou à mesma rede social, para reagir a uma publicação de Jorge Silva, bastonário da Ordem dos Notários, que escreveu que "O Parlamento não aceitou ouvir Rui Pinto, mas outros ouviram".

Rui Pinto respondeu que quem não o quis ouvir foram Cecília Meireles (CDS-PP), João Cotrim Figueiredo (Iniciativa Liberal) e o Partido Socialista, mas que "o importante" é a justiça investigar "com afinco, doa a quem doer".

Luís Filipe Vieira foi detido esta quarta-feira na sequência de um caso que investiga suspeitas de burla, abuso de confiança e branqueamento de capitais. O milionário José António dos Santos, conhecido como o "rei dos frangos", o empresário Bruno Macedo e o filho de Vieira, Tiago Vieira, também foram detidos na sequência do mesmo processo.

O presidente do Benfica encontra-se no Comando Metropolitano da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Lisboa, em Moscavide, e vai ser presente ao juiz Carlos Alexandre esta quinta-feira, passando assim esta noite na prisão.