A Polícia Judiciária (PJ) identificou um jovem acusado de um crime de violação e de roubo, na zona lisboeta do Parque das Nações, em março de 2020.

De acordo com um comunicado veiculado esta quarta-feira, a PJ informa que o suspeito tinha 16 anos na altura da prática do crime de violação, que ocorreu junto ao Campus da Justiça.

A força explica que o agressor violou a vítima, uma mulher, com 29 anos de idade, que regressava a casa, após a prática de exercício físico nas redondezas.   

A este crime, explica a Polícia Judiciária, seguiu-se um outro – de roubo – que foi cometido, 40 minutos depois do primeiro. Neste caso, a vítima foi uma mulher com 47 anos que foi assaltada, enquanto entrava no prédio onde residia, “a cerca de um quilómetro do local da prática do primeiro ilícito”. 

A força explica que foi decisivo o papel da comunicação social na identificação do suspeito, especialmente através da “divulgação do retrato robot e na aquisição de elementos fundamentais para a identificação do suspeito e descoberta da verdade”.

 

Retrato robot do suspeito divulgado pela Polícia Judiciária

“Das diligências investigatórias desenvolvidas e dos elementos probatórios carreados para o inquérito, nomeadamente, dos resultados periciais obtidos, resultou a identificação cabal e inequívoca do presumível autor dos crimes em investigação e a conclusão da mesma com proposta, ao Ministério Público, de dedução de acusação”; afirma a Polícia Judiciária.

 O suspeito encontra-se em prisão preventiva.