"Inicialmente, contactou os homens só para dar uma sova, mas com o agravar da situação de maus tratos, a arguida formulou o plano de matar o genro", disse a juíza-presidente, durante a leitura do acórdão.


"Custa muito a uma mãe ver bater numa filha, mas nada justifica este comportamento", sublinhou a juíza-presidente.




















Redação / AM