A Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro deteve um homem, de 32 anos, suspeito de ter ateado fogo à casa onde residia com a companheira, em Águeda, num quadro de violência doméstica, informou esta segunda-feira aquele órgão de polícia criminal.

Em comunicado, a PJ refere que o suspeito deslocou-se para a casa onde residia com a sua companheira, após a mesma ter saído do local para ser assistida e acolhida, depois de mais um episódio de violência doméstica, e terá pegado fogo à habitação, através do recurso a "chama direta".

Deste incêndio, segundo a PJ, resultaram danos materiais "avultados", com a destruição completa da habitação e recheio, tendo sido evitados danos de vulto nas habitações contíguas, onde se encontravam os seus habitantes, porque uma das moradoras contactou os bombeiros que impediram a propagação do fogo.

 

 

"Os factos foram praticados num quadro de violência doméstica, na sequência de vários episódios recentes e recorrentes de agressões físicas, ameaças e injurias várias, suportados por grave dependência alcoólica e de estupefacientes", refere a mesma nota.

O detido, que está indiciado pelos crimes de incêndio urbano e violência doméstica, foi presente a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Agência Lusa / BMA