Um homem de 29 anos ficou com pulseira eletrónica devido às suspeitas de três anos de violência doméstica sobre a mulher, que agrediu com uma corrente no punho em Castelo de Paiva, Aveiro, revelou este sábado a GNR.

Em comunicado, a GNR de Aveiro descreve que “há cerca de três anos, o homem agredia a vítima de 39 anos através de agressões verbais, físicas e ameaças de morte, destacando-se um episódio ocorrido no dia 05 de outubro, em que o suspeito agrediu violentamente a vítima com um corrente enrolada no punho”.

Aquela força policial acrescenta que, depois de ter sido presente na sexta-feira ao Tribunal de Santa Maria da Feira, o homem ficou com pulseira eletrónica, obrigado à “saída imediata da habitação” que partilhava com a vítima e proibido de com ela contactar “por qualquer meio”.

Entre as medidas de coação impostas pelo tribunal, encontra-se ainda a obrigação de “sujeição a tratamento à dependência do álcool e proibição de aquisição de quaisquer armas de fogo”, de acordo com a GNR.

Segundo aquela força policial, o homem foi detido na quinta-feira, através do Núcleo de Investigação e de Apoio a Vítimas Específicas de São João da Madeira.