O homem suspeito do homicídio de uma mulher no Jardim do Mar, na costa oeste da Madeira, na noite de domingo, ficou em prisão preventiva, segundo um comunicado do Tribunal da Comarca da Madeira esta terça-feira divulgado.

Foram-lhe aplicadas as seguintes medidas de coação: TIR (termo de identidade e residência) e prisão preventiva", lê-se no comunicado.

De acordo com a nota, "o arguido, com 39 anos de idade, pescador, natural de Câmara de Lobos e residente no Jardim do Mar, foi submetido a primeiro interrogatório pelas 16:05, tendo o mesmo terminado às 17:15 horas".

O arguido é indiciado pela prática de um crime de homicídio qualificado e, segundo o Tribunal, "não prestou declarações".

Uma mulher, com cerca de 50 anos, foi assassinada durante a noite na casa onde vivia, na freguesia do Jardim do Mar.

Segundo o comandante da corporação de bombeiros daquela localidade, o alerta foi dado pelo irmão da vítima, pouco depois da 01:00.

Quando chegámos, já era cadáver, já não havia nada a fazer", indicou, sublinhando que as autoridades policiais foram informadas, tendo-se deslocado ao local a Polícia Judiciária e a Polícia de Segurança Pública.

O crime terá ocorrido num quadro de violência doméstica e foi alegadamente cometido pelo companheiro da vítima, desconhecendo-se o modo como o praticou.