Um homem que estava em liberdade condicional há dois meses, depois de cumprir uma pena de prisão por ter tentado matar a mulher, foi detido por suspeita de violência doméstica e ficou em prisão preventiva.

Segundo informou a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL), o homem, de 52 anos, foi casado com a vítima, estando neste momento divorciados.

A PGDL explica ainda que o arguido está em liberdade condicional desde o passado dia 11 de maio, depois de ter sido condenado a uma pena de nove anos de prisão efetiva por ter tentado matar a mulher à facada.

Desde que saiu em liberdade condicional, acrescenta a PGDL, o homem tem perseguido a vítima, ameaçando-a de morte.

"O arguido ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva por se verificar, em concreto, o perigo de continuação da atividade criminosa", explica.

A investigação prossegue sob a direção da 5.ª Secção do Departammento de Investiçaõa e Ação Penal (DIAP) de Sintra/Comarca de Lisboa Oeste, com a coadjuvação do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE).