O vento forte na costa sul está a condicionar o movimento no Aeroporto da Madeira, tendo quatro voos divergido para o Porto Santo e as Ilhas Canárias, disse fonte aeroportuária.

Segundo a mesma fonte, os voos nacionais programados até às 09:00 conseguiram aterrar no aeroporto da Madeira – Cristiano Ronaldo, tendo o movimento depois ficado condicionado.

Até às 13:00, tinham divergido para o aeroporto do Porto Santo as ligações da Transavia proveniente de Nantes (França), da Ibéria oriunda de Madrid (Espanha) e outra da TAP com origem em Lisboa.

Para o Aeroporto de Tenerife divergiu um voo da easyjet que vinha do aeroporto londrino de Gatwick.

Esta companhia já começou a cancelar voos. Se não conseguem aterrar vai haver mais”, apontou a mesma fonte.

A situação meteorológica adversa acontece no dia em que está a ser cumprida a greve dos inspetores do SEF.

A paralisação está a provocar constrangimentos no controlo de fronteira nos aeroportos e registou nos turnos da noite uma adesão de 100%, estando apenas a ser cumpridos os serviços mínimos.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou a costa sul da Madeira sob aviso amarelo devido à previsão de vento forte com rajadas da ordem dos 70 quilómetros por hora nos extremos leste e oeste.

Segundo o Instituto, o aviso de vento vai estar em vigor até às 09:00 de sábado.

Também a capitania do Funchal prolongou o aviso de vento forte para a orla costeira da Madeira emitido na quinta-feira até às 06:00 de sábado, recomendando que as embarcações permaneçam nos portos de abrigo.

/ CE