Cientistas da Universidade Nacional Australiana descobriram que uma mudança de direção na placa tectónica do Pacífico deu origem, há três milhões de anos, aos maiores e mais ativos vulcões do mundo.

Num estudo publicado esta quarta-feira na revista científica Nature, os investigadores concluíram que a mudança de direção dos movimentos tectónicos foi o processo geológico que deu origem à dupla faixa de atividade vulcânica que caracteriza a zona das ilhas do Hawai.

A análise que fizemos a anteriores movimentos da placa do Pacífico é a primeira que revela uma alteração substancial de direção há três milhões de anos. Ajuda a explicar a origem do Hawai, o sítio com maior concentração de vulcões e um dos mais populares destinos turísticos mundiais", afirmou o principal investigador, Tim Jones.

Faixas duplas de atividade vulcânica são raras, mas ocorrem também em outras regiões do Pacífico, como por exemplo em Samoa, formaram-se também há três milhões de anos e destacam-se porque ocorrem longe dos limites das placas tectónicas, onde se situam a maioria dos vulcões.

O calor do centro da Terra faz com que colunas de rocha quente, chamadas plumas mantélicas, subam debaixo das placas e provoquem atividade vulcânica à superfície", acrescentou, com efeito nas extinções em massa, criação de diamantes e separação dos continentes.

O estudo publicado esta quarta-feira conclui que as duplas faixas de atividade vulcânica nasceram de um "desalinhamento" entre as plumas mantélicas e o movimento das placas tectónicas.