FIGURA: Lino (Gil Vicente)

Nem 45 minutos esteve em campo, mas revolucionou o futebol barcelense. Lino foi lançado já no segundo tempo e rapidamente mostrou ao que ia: rematou com estrondo ao poste da baliza de Eduardo. Depois, num remate frontal, obrigou o guardião bracarense a excelente defesa. Com apenas 19 anos, o avançado brasileiro mostrou que merece mais oportunidades.

MOMENTO DO JOGO: Falha da luz no estádio

O Gil Vicente estava no ataque e Kraev acabava de fazer um remate perigoso para boa defesa de Eduardo. De repente, tudo ficou às escuras! A luz do Estádio Cidade de Barcelos, depois de ameaçar algumas vezes durante o aquecimento, falhou. De imediato, os adeptos ligaram as luzes dos seus telemóveis e começaram a cantar, puxando pelas suas equipas. Parecia um concerto de rock! Momento incrível que ajudou a ultrapassar a falha elétrica.

OUTROS DESTAQUES

Alex Pinto (Gil Vicente): Não pôde dar o seu contributo em Moreira de Cónegos, mas neste encontro mostrou que o lado direito da defesa tem nome e chama-se Alex Pinto. O lateral esteve irrepreensível a defender e ainda ajudou o ataque, com constantes combinações com Lourency. Foi premiado com a assistência para golo.

João Afonso (Gil Vicente): Foi o motor da equipa barcelense. João Afonso foi um tampão no meio campo, recuperando diversas vezes o esférico e colocando calma na formação gilista. Esteve também muito forte no apoio ao ataque, fazendo variações de flanco e sendo o primeiro homem a apoiar Kraev.

Galeno (Sp. Braga): Seis minutos depois de se estrear marcou o primeiro golo ao serviço do Sporting de Braga. Galeno foi aposta de Ricardo Sá Pinto para este encontro e o avançado correspondeu com o primeiro golo bracarense. Muito ativo no lado direito do ataque, a defender também quando era preciso, o brasileiro estreou-se em bom plano.  

Tormena (Sp. Braga): Bom regresso a Barcelos do central brasileiro. Tormena deu serenidade ao eixo da defesa e tornou Naidji uma presa fácil, ganhando sempre os duelos individuais. Esteve também forte no jogo aéreo, fazendo-se valer da elevada estatura. Não merecia o golo sofrido já no segundo tempo.

Nuno Dantas