Sá Pinto, treinador do Sp. Braga, em declarações aos jornalistas na conferência de imprensa após a derrota com o Benfica no Estádio da Luz:

"A exibição da equipa perante um adversário como o Benfica foi boa. Conseguimos controlar as ações do Benfica, tirando os últimos minutos do jogo, onde estávamos a arriscar tudo para chegar ao empate.

Entregámos a posse de bola ao Benfica, que também se expõe. Poderíamos ter concretizado uma segunda oportunidade. Tivemos o discernimento para não ficarmos nervosos ou intranquilos com o segundo golo do Benfica.

Não foi fácil fazer o jogo que queríamos fazer na primeira parte. Na segunda parte conseguimos controlar esse início mais forte do Benfica sem ter grandes oportunidades, a não ser uma cabeçada ao segundo poste que o Tiago [Sá] controlou. No momento em que o jogo está controlado e morno, isso prejudicou a nossa estratégia.

Mesmo assim, a equipa foi guerreira, forte psicologicamente e foi à procura do empate. A eficácia também ajuda a que consigamos melhores resultados e isso não aconteceu nesta eliminatória.

O Benfica é uma grande equipa e não perdemos com uma equipa qualquer. Tem mutos argumentos e opções, mas mediante a nossa estratégia poderia ter acontecido outro resultado. Ficámos tristes, mas a equipa teve um excelente comportamento e uma reação excelente a um resultado negativo.»

[Abraço a Tiago Sá no final do jogo teve a ver com o golo sofrido? E quando é que Trincão vai assumir-se como um titular?]

«Trincão já é um titular. Como os outros. Eu não tenho suplentes. O abraço ao Tiago é igual aos que dou a outros todos. Tenho uma grande confiança em todos os jogadores e também nos guarda-redes. Temos um longo caminho para percorrer juntos e muitas conquistas pela frente ainda.»

[Aplausos dos adeptos no final do jogo.]

«Nós criámos vinte e tal oportunidades no último jogo e não concretizámos nenhuma. A equipa tem sofrido um bocadinho com desatenções.

Comportamento, qualidade de jogo, domínio e oportunidades, temos tido. Os adeptos têm de reconhecer que a equipa já fez grandes coisas este ano. Vamos no 38.º jogo e há equipas que só fazem isso o ano todos. (…) É preciso frescura mental para tomar boas decisões.

Não é um resultado menos positivo quando temos 20 jornadas pela frente que nos pode desunir. Apelo a que os nossos adeptos continuem unidos com a equipa, os colaboradores, a equipa técnica e a direção. Se nos desunirmos, não será fácil concretizarmos os objetivos que temos pela frente. Só assim entendo que poderemos conseguir êxito. Peço um bocado de paciência aos adeptos.

«Quando não estamos numa linha vencedora na Liga, tudo depois tem um impacto diferente. Não estamos na posição que queremos na classificação e isso tem outro impacto. Mas temos um objetivo definido desde o início da época: estamos no caminho para chegar ao nosso objetivo na linha e quando lá chegarmos poderemos chegar a outro.

Temos de ser mais regulares e concentrados numa ou noutra situação, que também é importante.»

David Marques / Estádio da Luz, Lisboa