Ruben Amorim, treinador do Sporting, em declarações aos jornalistas após o jogo com o Famalicão no Estádio José Alvalade para a 26.ª jornada da Liga:

[Sente que o campeonato pode estar a fugir-lhe pelas mãos após dois jogos seguidos sem ganhar?]

«Não, porque pensamos jogo a jogo e não pensamos no campeonato. Estamos muito confiantes. Jogámos bem como Moreirense, merecíamos ter ganho, e este jogo foi mais do mesmo, com muitos remates. O Famalicão teve para aí dois remates. O futebol é mesmo assim e vamos jogo a jogo. Tenho muita confiança nos jogadores. Não vai ser fácil para o Sporting, mas também não vai ser fácil para os outros.

Mais uma vez digo: não vai ser fácil para ninguém. Não vai ser fácil bater o Sporting. Um empate custa-nos muito, é notório. 

Há que tirar as coisas boas deste jogo. Muitas oportunidades, fomos claramente superiores e temos seis pontos de avanço.

Isto é o futebol, está animado e continuamos na luta. (...) Faltam oito jogos e vai ser divertido.

Estamos também a pagar um pouco pelo sucesso que tivemos, que ninguém esperava. E temos de saber relativizar, sabendo que o Sporting é um grande clube, que luta por títulos, mas sabemos como começámos e onde queremos ir, que é ganhar ao Farense.»

[Muitas dificuldades do Sporting para criar oportunidades nos jogos apesar de controlar muito bem os jogos. Porquê?

«Temos dificuldade, porque muitas das equipas baixam muito. Se temos dificuldades o que dizer dos adversários? Claro que temos dificuldades, perdemos profundidade e éramos uma equipa habituada a isso. Estamos a crescer, temos o Paulinho agora e ele começa a perceber melhor os nossos movimentos. Mas somos superiores à maioria dos adversários. Quando não somos costumo dizê-lo. Hoje fomos claramente eficazes, merecíamos outro resultado, mas não fomos eficazes.»

David Marques / Estádio José Alvalade, Lisboa