Ruben Amorim, treinador do Sporting, em declarações aos jornalistas após a vitória sobre o Tondela por 4-0:

«Foi uma excelente exibição. Melhorámos muta coisa que falhámos no último jogo, mas temos muita coisa a melhorar. Há dias assim, em que tudo corre bem. As receções, a intensidade que metemos no jogo. Estamos satisfeitos, mas é continuar o trabalho.

Este jogo foram três pontos, vale o mesmo que o Gil Vicente e há que seguir o mesmo caminho.»

[A pressão alta e o buraco no meio-campo do Tondela]

«Melhorámos bastante em certos aspetos. Nesse da pressão sobre os nossos três centrais melhorámos muito. E, parecendo que não, jogámos mais vezes com os guarda-redes de forma a criar a melhor situação para atacar. O Tondela por vezes subia muito a linha e paravam muito na tentativa do fora de jogo, sem acompanhar os avançados. O Tiago Tomás e o Sporar estiveram muito bem. João Mário com a bola de frente, Pote com a bola de frente e criámos aí muitas dificuldades. Vimos o que aconteceu no jogo com o Gil Vicente, tentámos melhorar. Não trabalhámos, mas graças a Deus trabalho num clube de bons jogadores, eles perceberam a mensagem e resolveram por eles. Foi mérito deles, não do treinador, porque não tivemos quase tempo para treinar. Perceberam o que falhou no último jogo e melhoraram.»

[Melhor Sporting da época e se isso se deveu às entradas de João Mário, Sporar e Tiago Tomás, jogadores com maior pendor ofensivo]

«As exibições dependem muito de cada adversário. Com todo o respeito, não é a mesma coisa enfrentar o Pepe ou um central do Tondela. Não podemos fazer essa comparação nos jogos. São equipas completamente diferentes. Agora quem entrou correspondeu como os outros tinham correspondido, daí os bons resultados. Isto não garante nada aos jogadores que entraram hoje. Foi de acordo com os adversários e por ter sido o terceiro jogo da semana. Apesar de os jogadores conseguirem recuperar, pela minha experiência é preciso jogadores com sangue fresco e mais fome de bola e foi isso que aconteceu. Sempre tivemos a certeza de que todos os jogadores estão preparados para jogar, mas isso não significa nenhum jogador que jogou hoje seja titular no próximo jogo.

Melhor exibição? Podemos dizer que sim. [Mas] É difícil comparar isso. Jogámos melhor com o FC Porto? São condições diferentes. Mas acho que os adeptos do Sporting devem estar satisfeitos com esta exibição: o que as pessoas querem ver é ataques, remates, golos e uma equipa sempre no meio-campo ofensivo. Mas enquanto treinador não dou assim tanto valor quanto isso.»

David Marques / Estádio José Alvalade, Lisboa