Ruben Amorim garante que o plantel do Sporting está bem consciente da importância do jogo deste domingo com o Tondela, encravado entre uma história qualificação para os oitavos de final da Liga dos Campeões e um dérbi com o Benfica.

A verdade é que, esta época, os leões têm assimilado bem as mudanças de chip e, sempre que jogaram para a Liga dos Campeões, acabaram por vencer o jogo seguinte na Liga.

«Em relação ao jogo, sabemos que a mudança do chip é difícil. Nos outros quatro jogos estivemos bem, o jogo Arouca foi o que nos custou mais, mas com o Paços de Ferreira estivemos muito bem. Sabemos o perigo que é, o Tondela preparou bem o jogo durante a semana e vem motivado. Sabemos que um resultado negativo pode estragar tudo o que estamos a viver e é isso que queremos, queremos preservar a nossa posição», começou por destacar, em conferência de imprensa, em Alcochete.

Ainda na euforia do triunfo sobre o Borussia Dortmund, o Sporting já tem um dérbi com o Benfica no horizonte, mas Ruben Amorim não permite desvios. «Não acredito que o jogo do Benfica tenha grande impacto nos jogadores, eles também querem ganhar e manter o seu lugar. Com o Borussia Dortmund atingimos um objetivo, foi uma noite especial. Preocupa-me o jogo, por mais que os treinadores avisem, mas eu conheço os meus jogadores, sabem que o jogo do Tondela vai ser importante para escolher o onze para o próximo jogo, é a maior motivação que podem ter. Confio em todos, quem não estiver bem com o Tondela, não vai jogar com o Benfica. Um empate e podemos estragar tudo o que construímos até aqui. Temos de ganhar. Se algum mau resultado acontecer e a equipa der tudo, não há problema, se não tivermos um comportamento que não está de acordo com a grandeza do Sporting, aí sim, os jogadores podem perder o lugar», insistiu.

Pedro Gonçalves, por exemplo, foi a grande figura no triunfo sobre o Dortmund, com dois golos e ainda com uma grande penalidade desperdiçada, mas o treinador não ficou assim tão satisfeito com a exibição de Pote. «Ele tem essa característica de fazer golos, mas eu olho mais para o jogo dele, não estava a fazer um bom jogo, estava desaparecido, precipitado até. Houve uma serie sem marcar, mas jogava bem, olho da mesma maneira. Pode fazer jogos muito melhores, tem muito para trabalhar e foi o que fez estes dias», comentou.

Vamos passar agora por um momento crucial da temporada, uma vez que, além do dérbi da Luz, estão também previstos dois clássicos entre Benfica e FC Porto. «É sempre. Foi na outra série, é nesta, qualquer resultado pode ter impacto grande nas equipas. As equipas que na frente estão a jogar bem, é difícil perderem pontos, é nisso que temos de nos focar. Temos uma posição para manter, basta ganharmos para manter. É o que temos de fazer. Ganhando 1-0, 3-0, com golo de bola parada, seja do Coates, do Pedro Gonçalves... Temos de ser muito fortes, o Tondela preparou muito bem de certeza, vem sem responsabilidade e, mais uma vez, jogamos no Sporting, temos de ganhar todos os jogos», destacou ainda.

Ricardo Gouveia / Alcochete