O treinador do Sporting, Silas, voltou este sábado a falar sobre a questão dos «heróis» no plantel leonino, que ele próprio tinha lançado após a eliminação na Taça de Portugal frente ao Alverca.

Na conferência de imprensa de antevisão ao encontro com o Vitória de Guimarães, o técnico do clube de Alvalade pediu para que todos os jogadores assumam as responsabilidades.

«O que quis dizer é que temos de ter mais gente a resolver problemas, a assumir responsabilidades. Não podemos deixar tudo nos ombros de um ou dois jogadores – sabemos quem são –, não podem fazer esse esforço sozinhos. Contra o Rosenborg notei que havia mais gente assim, e notei muito mais solidariedade entre os jogadores», defendeu.

Leia mais: todas as notícias sobre o Sporting.

«Não podemos é ter toda a responsabilidade de um clube como estes num ou dois jogadores, não pode ser. Todos os jogadores são de uma equipa grande e todos têm de assumir as responsabilidades. Se pusermos tudo em cima de um jogador não somos uma equipa grande e temos de ser uma equipa grande», acrescentou.

Na mesma ocasião, Silas revelou ainda o que disse a Pedro Mendes, jovem avançado que voltou a ser opção na Liga Europa, frente ao Rosenborg.

«O Pedro Mendes teve uma entrada muito boa, acho que é normal nele. Ele fez aquilo que que eu estava à espera que fizesse, mas mesmo que não tivesse rendido eu ia acreditar muito nele na mesma. Foi isso que lhe disse: ‘Pedro, nada de estares ansioso, não esperamos que resolvas, esperamos que dês o teu contributo e se correr mal vais ter mais oportunidades.’» 

«Sei que há situações que mexem com o nosso rendimento. Disse-lhe também: ‘Não vais errar mais passes que eu, não vais cometer mais erros do que eu, joguei 30 anos e cometi muitos erros e houve gente que me voltou a dar oportunidades’. É isso que digo ao Pedro e a todos da formação.»

Rafael Vaz