Ruben Amorim, treinador do Sporting, falou nesta quinta-feira sobre o castigo que lhe foi aplicado de 15 dias, após a expulsão no jogo frente ao Famalicão.

O técnico garantiu que parte do que vem no relatório do árbitro não é verdade e que isso vai constar na sua defesa.

«O que se passou é que fui expulso por umas declarações que não são verdade. Posso ser expulso por palavrões, mas o que sustenta o castigo não é verdade. Quando dizem que  disse ‘conseguiste o que querias’, isso é falso e vai estar na minha defesa. (...) É a palavra do árbitro contra a minha e eu estou tranquilo», referiu, aligerando um pouco o tema.

«Qualquer dia sou despedido do Sporting e não arranjo trabalho em lado nenhum porque estou sempre castigado», atirou, acrescentando depois.

«Nunca fui santo. Vocês não devem conhecer um jogador que esteve suspenso duas vezes pelo mesmo clube a treinar à parte. Nunca quis passar por santo, mas sei o que digo e o que não digo», disse, garantindo que não voltará a falar sobre o assunto: «O único prejudicado sou eu», lamentou.

David Marques / Academia do Sporting, Alcochete