Paulo Sérgio, treinador do Portimonense, em declarações no final da derrota por 0-2 em Alvalade, frente ao Sporting:

«Concedemos dois golos em dois erros palermas, uma equipa que está a defender bola parada à zona, não pode deixar o adversário receber a bola sem ter um elemento a disputar essa bola. Quando se defende à zona, é o espaço e a bola, e nós não tivemos presença naquela disputa de bola, foi muito facilitado o primeiro golo. O segundo ainda mais.

Até ao momento em que fez o primeiro golo, o Sporting ainda não tinha feito um remate à nossa baliza, portanto a estratégia estava a correr bem: dávamos a bola ao adversário, tapávamos linhas de passe, retirávamos a profundidade e conseguíamos chegar à baliza do Sporting com algum perigo. Mas desequilibrámos tudo com essas duas infantilidades.

Depois fizemos algumas coisas boas, criámos ocasiões para marcar, os jogadores trabalharam imenso em circunstâncias muito difíceis, estão de parabéns por isso, mas saímos penalizados pelas ofertas que demos. O Sporting geriu bem a vantagem que tinha, embora nós tenhamos ameaçado fazer o golo que nos permitia reentrar no jogo a qualquer momento.

Passei por esta casa com bastante orgulho, tenho aqui bastantes amigos e é sempre um orgulho voltar aqui e poder revê-los. Em relação à luta do Sporting pelo título, há um grande conjunto de situações que são necessárias para que isso aconteça e há que dar os parabéns ao Ruben Amorim pelo trabalho que está a fazer, porque o Sporting é sem dúvida um grande candidato ao título.

Sérgio Pereira / no Estádio de Alvalade, em Lisboa