Lançado na época passada logo após a retoma da Liga à entrada para o verão, Eduardo Quaresma ainda não soma qualquer minuto pela equipa principal do Sporting nesta temporada.

O defesa de 18 anos caiu na hierarquia dos centrais - Gonçalo Inácio já foi utilizado mais vezes - e Ruben Amorim explicou o que se passa com ele.

«Faz parte do crescimento dos jogadores. Cada um tem o seu momento. O Eduardo teve um momento muito forte na época passada e depois baixou um bocadinho. Teve covid-19, lesões, e está a custar-lhe voltar ao seu nível», referiu.

Amorim explicou ainda que há outras ideias que os jovens têm de ter bem presentes: «o que é jogar no Sporting». Isto é uma grande responsabilidade e também uma grande dádiva. Jogar no Sporting não é fácil e então com 18 anos... Mas enquanto equipa técnica temos de aprender com miúdos jovens que são juniores. E às vezes esquecemo-nos disso.»

Ao longo da última semana surgiram notícias a dar conta da eventualidade de Eduardo Quaresma poder vir a ser emprestado para ter mais tempo de jogo. Uma possibilidade que o treinador leonino rejeita: «O Quaresma não vai a lado nenhum. É um jogador do Sporting, uma aposta do Sporting e isso leva tempo. Está nas mãos dele, do Tiago Tomás, do Bragança e de todos eles provarem que podem jogar. Todos vivem fases diferentes. O Quaresma neste momento está mais em baixo, mas vai recuperar o seu momento e estamos aqui para ajudá-lo», vincou.

Em 2020/21, o jovem central foi apenas utilizado uma vez na equipa B e Amorim não descarta voltar a cedê-lo à equipa às ordens de Filipe Çelikkaya. «Se tiver de ser, vai jogar na equipa B como outros jogadores. Mas quero esses jogadores ao pé de nós»

David Marques / Estádio José Alvalade, Lisboa