A Supertaça entre Sporting e Sp. Braga, além de valer o primeiro título da época, tem como condimento-extra o regresso do público aos estádios.

Paulinho, avançado do Sporting, por exemplo, vai jogar pela primeira vez perante os adeptos dos leões e acredita que o apoio vindo das bancadas poderá fazer muita diferença.

«Já lá vai tanto tempo que nem sabemos como e ter adeptos no estádio [risos]. Em alguns momentos do jogo, os adeptos podem ajudar, por exemplo nos mais tensos podem dar-nos uma força-extra e acredito que é isso que vai acontecer», começou por afirmar em conferência de imprensa.

O avançado internacional português considera que também para os adeptos o sentimento será especial, ainda para mais para aqueles que apoiam o Sporting.

«O Sporting tem muitos e grandes adetptor e eles devem estar desejosos para ver a equipa que foi campeã nacional», rematou.

Já sobre o seu rendimento pessoal, o avançado recusa apontar um número de golos para marcar nesta nova época.

«Não tenho nenhuma meta, nem é algo que pense. Quero marcar em todos os jogos, mas o que importa é o jogo de amanhã», disse.

Paulinho foi o autor do golo do título no final da época passada e já marcou alguns golos na pré-época, depois de ter demorado a acertar com as redes no arranque de leão ao peito. Ainda assim, o avançado garante que não havia uma sombra a pairar sobre a seca de golos.

«Não havia qualquer tipo de fantasma. Basta-nos confiar no processo. Às vezes passamos momentos piores, mas eu trabalhei para melhorar. Agora, estou melhor em termos físicos. Quando cheguei vinha de lesão, depois voltei a lesionar-me e não consegui ter a regularidade que desejava. Mas acredito que esta pré-época já me deu essa condição», aponta.

Adérito Esteves / Estádio José Alvalade, Lisboa