Ruben Amorim, treinador do Sporting, em conferência de imprensa, depois da vitória sobre o Belenenses (4-0), no Estádio do Restelo, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal:

[Comentário sobre o jogo]

- Foi um jogo especial para os adeptos do Belenenses. Lembro-me de estar aqui como jogador e e no campeonato havia estes ambientes quando o Sporting vinha cá. Foi o relembrar um pouco desses tempos. Foi um jogo de Taça, marcamos cedo, o que podia ajudar, mas depois tivemos várias oportunidades para fazer o segundo golo. Enquanto não aparece o segundo golo, o jogo está sempre aberto, numa bola batida, numa bola parada, pode sempre haver um golo do adversário. Mas depois do segundo golo, o jogo praticamente acabou. Tivemos várias oportunidades, podíamos ter feito mais golos. Parabéns aos meus jogadores pela abordagem ao jogo. Não foi um futebol tão fluido como podia ser, mas entrou muita gente nova e essas ligações demoram tempo. Foi um jogo de taça, grande ambiente e o Sporting dominou e acabou por vencer bem.

[Lançou vários jogadores, como viu a exibição dos menos utilizados?]

- O Esteves já tinha jogado, é um rapaz cheio de talento. Leva o jogo muito à vontade, mesmo jogando na equipa principal do Sporting e isso trás coisas boas e outras menos boas. O João Virgínia também é um internacional sub-21, esteve bem com os pés. Não tocando tanto na bola, esteve sempre concentrado no jogo. O Goulart não foi o central que mais se evidenciou, mas fez um bom trabalho. É uma mensagem também para os jovens. O que interessa é o presente, é um sinal para eles. Vi com bons olhos todas as estreias. O Ugarte também ganhou ritmo de jogo.

[Vinagre mais confiante?]

O Vinagre precisa de jogar para perder aquelas sensações do jogo com o Ajax. Perdeu um pouco na definição, mas atacou bem o espaço, deu tudo durante o jogo e acabou de rastos

[Troca de Esteves por Porro?]

O Porro esteve na seleção, mas não jogou. Precisava de jogar pelo menos 25 minutos para não estar tanto tempo parado. Teve de jogar. Sofreu uma entrada por trás, não foi culpa dele, mas o Porro precisava de carga e fizemos as contas e decidimos que ia jogar 25 minutos.

[Entrada do Belenenses muito subido no jogo?]

- O espaço estava nas costas, o Belenenses entrou subido, cabe-nos a nós entender o jogo. Se o Belenenses está baixo temos uma forma de jogar, se está subido temos outra. Os jogadores entenderam isso bem, fizeram vários lançamentos, mérito para os jogadores.