Silas, treinador do Sporting, em declarações no final da vitória por 3-1 sobre o V. Guimarães:

«Foi uma vitória com processos simples, também porque há pouco tempo para conseguirmos trabalhar outras coisas. Trabalhámos coisas diferentes, mas foi pouco tempo. Elas podiam ter saído, mas depois cometíamos um erro ou outro, erros com bola, temos muita pressa, temos sempre muito pressa, e isso desgasta e impede que essas coisas saiam.

Os jogadores são impacientes no sentido de que querem resolver as coisas muito depressa. E como se diz, depressa e bem, é difícil. Eu entendo o momento que estes jogadores passaram, a ânsia de querer resolver as coisas muito depressa, mas isso tira-lhes discernimento.

É preciso ter um pouco mais de paciência e não querer resolver as coisas muito depressa. Acho que vamos jogar muito melhor do que jogámos.

Sofremos a nível defensivo porque defrontámos uma equipa muito boa, mas com mais tempo de jogo, vamos sofrer menos, mesmo frente a um adversário bom como o Vitória Guimarães.

Trata-se de uma equipa «muito bem trabalhada, com muita qualidade ofensiva tanto a nível coletivo como individual. Nós podíamos ter trabalhado melhor a bola e sofreríamos menos na defesa.

O V. Guimarães exige uma maneira de pressionar diferente e nós não tivemos tempo suficiente para trabalhar esse aspeto. Eu até lhes posso dizer que é assim, assim e assim, mas eles precisam de trabalhar, precisam de criar o hábito de jogar assim.

O facto de ganharmos ao V. Guimarães e passá-los na classificação fazia este jogo valer mais de três pontos. Era imperial vencer e começar a pensar nos lugares de cima.»