O Conselho de Disciplina da Federeção Portuguesa de Futebol (Secção Não Profissional) arquivou a apresentação disciplinar que o Sporting fez contra o Alverca, apurou o Maisfutebol. Em causa estava a utilização de Luan no jogo da Taça de Portugal, que o clube ribatejano venceu por 2-0.

Os clubes já foram notificados da decisão e o Sporting até emitiu um comunicado com a reação à decisão tomada pelo CD.

O Sporting argumentou que o defesa central tinha sido expulso no jogo com o Loures e que, no momento em que defrontou os leões, estava suspenso preventivamente. Essa suspensão seria, então, automática, logo não se poderia saber se Luan ia ser castigado em número de jogos ou tempo. Ou seja, argumentava o clube de Alvalade que se a suspensão fosse por tempo, o defesa não poderia ter defrontado o Sporting.

O clube ribatejano, por sua vez, refutou quaisquer irregularidades e o presidente do Alverca afirmou mesmo que a queixa do Sporting «não fazia sentido».

Fernando Orge disse que «o jogador foi expulso no Campeonato de Portugal e vai cumprir o castigo no Campeonato de Portugal». O dirigente concluiu de seguida: «Não temos culpa de que o regulamento da FPF preveja uma situação contrária ao que o regulamento da Liga prevê.»

A decisão, importa referir, é passível de recurso leonino, para o Conselho de Justiça e/ou Tribunal Arbitral do Desporto.

[artigo atualizado às 19h39]

Nuno Travassos