Afina-se o relvado, dão-se retoques na zona envolvente. Esta não é, de todo, uma semana igual a todas as outras no Estádio do Futebol Clube de Vizela e na própria cidade vizelense. Pela primeira vez na sua história o Vizela recebe verdadeiramente em casa um grande futebol português, sendo que a azáfama é grande e impossível de esconder.

A juntar ao tradicional cachecol alusivo ao jogo, desde o início da semana e com as primeiras horas de venda, cedo se percebe que o estádio vai estar completamente cheio. Os seis mil lugares estarão preenchidos porque «os bilhetes estão a voar», segundo adianta Luís Godinho, presidente da SAD do Vizela.

«É a festa da Taça de Portugal e não podíamos estar mais orgulhosos de receber um grande em nossa casa», atira o líder máximo do clube enquanto formula o desejo de que seja um grande jogo dentro e fora das quatro linhas sábado às 20h45 no embate entre o Vizela e o Benfica.

«A cidade está envolvida»

Da parte do Vizela, em termos de logística e organização do jogo, está tudo a ser trabalhado para que nada falhe. O recinto está a receber alguns melhoramentos pontuais, essencialmente a nível de condições para a imprensa e há também a certeza de que o trânsito terá condicionalismos nas imediações do estádio.

Desde abril de 2017 na liderança dos destinos do futebol profissional vizelense, Luís Godinho olha para este encontro como uma oportunidade de mostrar o clube e a própria cidade ao país futebolístico.

Cachecol alusivo ao jogo produzido pelo FC Vizela

«Vamos ter oportunidade de mostrar a grandiosidade do Futebol Clube Vizela, dos nossos adeptos, e mostrar o que é o nosso dia-a-dia, a nossa estrutura. Hoje em dia o Campeonato de Portugal já é mais valorizado, mas mesmo assim não tem a visibilidade da 1.ª Divisão. Temos oportunidade de mostrar a nossa estrutura, as nossas infraestruturas, é algo que nos orgulha. Há uma excitação coletiva da cidade, da própria direção e dos jogadores. A cidade está muito envolvida, a Câmara Municipal de Vizela também tem ajudado a impulsionar essa festa e agora é necessário que venha tudo ao estádio e que desfrutem» assegura.

As principais alterações na organização do jogo, comparativamente os jogos do Campeonato de Portugal, terceiro escalão do futebol português, prendem-se essencialmente com as questões de segurança. «Teremos muitos mais elementos da GNR, mais seguranças, o que faz todo o sentido. A nível de infraestruturas estamos completamente preparados para receber um jogo desta envergadura», assegura Luís Godinho.

Lucro dependente do Benfica

De resto, o Vizela já solicitou ao Benfica que o clube encarnado ceda à sua parte da receia do jogo, tal como é comum neste tipo de jogos. «Ainda não temos essa resposta, mas espero que o Benfica seja nosso amigo porque faz-nos falta. Dava muito jeito que eles cedessem essa receita», começa por sublinhar Luís Godinho sobre esta temática.

As contas ainda não estão completamente feitas, mas o presidente da SAD vizelense acredita que caso o Benfica abdique da sua parte da receita o jogo poderá ser lucrativo. «Este jogo tem muitos custos, mas acredito que que dê para tirar algum lucro. Nem é só a questão do Benfica, porque isto é dividido entre os dois clubes e outra parte, trinta por cento, para a Federação Portuguesa de Futebol e para a Associação de Futebol de Braga. Se o Benfica ceder a sua parte, penso que teremos lucro e muito jeito nos dá», rematou.

Abordando o que se espera dentro das quatro linhas, Luís Godinho não troca, de forma alguma, a subida de divisão por uma gracinha na Taça de Portugal frente aos encarnados. Acreditando que o Benfica poderá «fazer algumas poupanças e não vir na máxima força», o presidente quer que a sua equipa desfrute do jogo.

«Sabemos o poderio do Benfica, é obrigação do Benfica ganhar, em todo o caso entramos sempre par ganhar e este jogo não vai ser exceção. Creio que sabem da nossa qualidade, mas um jogador do Benfica paga várias épocas do Vizela», concluiu, ressalvando ainda que não é necessário qualquer prémio extra para que os jogadores vizelenses entrem motivados em campo.

Bruno José Ferreira / Estádio do FC Vizela, emVizela