Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, em declarações na sala de imprensa do Dragão, após a eliminação nas meias-finais da Taça de Portugal frente ao Sp. Braga:

«Entrámos muito mal no jogo e não de acordo com o que é a imagem da equipa. Estávamos precavidos para a largura do Esgaio e para os movimentos do Horta e o Piazón. Os erros individuais penalizaram a equipa. O Sp. Braga em quatro remates, marcou três golos e ainda teve uma bola no ferro. Tivemos uma entrada horrível e tudo correu bem ao Sp. Braga. Não há falta no lance que dá o terceiro golo do Piazón. Não era expetável. Vamos olhar para este jogo, lembrá-lo e não vamos levantar a cabeça, vamos baixá-la e pensar no que não correu bem. 

Depois do 3-1 há um lance do Marega na área onde poderíamos ter feito o 3-2. A partir daí fomos à procura do golo, muitas vezes sem a agressividade que deveríamos ter na área. Assumo a responsabilidade, sou eu que escolho a equipa para jogar dentro de todas as condicionantes que tivemos. Vou dar o exemplo do Uribe que passou o dia fora do estágio porque foi pai. Entre jogadores limitados e jogadores aptos, prefiro os que estão aptos. Sei que há 13 ou 14 jogadores que tem outro ritmo competitivo e isso é perfeitamente normal. 

Tivemos algumas situações em que o Matheus esteve bem. Lembro-me que com 3-2 o Matheus faz uma defesa incrível que poderia ter dado o empate e a partir daí poderíamos ir à procura do golo da vitória que nos daria a passagem à final. São momentos do jogo. Pela nossa entrada, o Sp. Braga mereceu, há que dar os parabéns. 

[Dupla substituição aos 23 minutos]: «Havia jogadores que não estavam bem no jogo, claramente».


 

Vítor Maia / Estádio do Dragão, Porto