Declarações de Paulo Tavares, médio de 33 anos do Lusitânia de Lourosa, na conferência de imprensa após a derrota com o Famalicão, da 3.ª eliminatória da Taça de Portugal:

«Depois do que fizemos, é triste. É um resultado difícil e que custa sempre. Sabíamos o adversário que tínhamos pela frente: é só o líder da I Liga. Contudo, provamos que temos qualidade, que gostamos de jogar e que temos um grande grupo de trabalho.

O momento do golo foi uma alegria imensa. Percebemos que conseguimos entrar novamente no jogo. Sentíamos que estávamos fortes e que a partir daí havia uma probabilidade de 50-50 de vencer.

As grandes penalidades são uma lotaria. Nós treinamos esse tipo de situações e tenho a certeza absoluta que se o Hélder Castro e o Grilo  repetissem aquela grande penalidade não falhavam. Só falha quem vai lá bater. Mas há que dar os parabéns ao Famalicão porque foi mais feliz naquele momento.»

Rita Pereira / Lourosa