O treinador do Sp. Braga, Carlos Carvalhal, em declarações na conferência de imprensa após a vitória frente ao Trofense (1-2), em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal:

«[Seriedade foi determinante?] «Antes de mais queria dedicar a vitória ao Moura. Não facilitámos absolutamente nada, não criámos uma cadência de oportunidades, como temos criado nos jogos anteriores, por causa da organização e agressividade do adversário, no bom sentido. Nada que tenha surpreendido, pois estávamos à espera disto do adversário, mas conseguimos abrir o caminho para o golo antes do intervalo. O valoroso adversário conseguiu fazer o 1-1 e com a expulsão conseguimos o resultado final justo, e por números justos. O adversário criou mais dificuldades que muitos ao longo da época.»

«[Temeu prolongamento?] «Não temi. Penso que acabaríamos por ganhar, pelo desequilíbrio de onze jogadores contra dez, e praticamente jogámos no último terço. Podíamos ter marcado em três flagrantes oportunidades antes do golo. Estes jogos de Taça são difíceis, basta ver as dificuldades que as equipas da Liga sofreram estes dias. É uma das boas equipas do Campeonato de Portugal e valoriza a nossa vitória»

«[sobre as oportunidades desperdiçadas por Paulinho] «Não está ansioso por ter falhado, está tranquilo, bastante confiante e se calhar estava a guardar os golos para quinta-feira.»

André Cruz