Agra foi o Salvador do Tondela!

Quando já cheirava a tempo extra, uma falta técnica imperdoável do guarda-redes Framelin atirou a AD Camacha para fora da Taça de Portugal. A oportunidade de ouro foi aproveitada por Salvador Agra, que em cima da linha da pequena área fuzilou as redes madeirenses para colocar o Tondela na 4.ª eliminatória da prova rainha.      

O marcador assinalava 1-1 e o relógio caminhava aceleradamente para o final dos sete minutos de descontos, pelo que o 2-1 caiu como que um autêntico balde de água fria sobre as hostes camachenses, que alimentavam a esperança de levar a eliminatória para o prolongamento.    

O duelo entre equipas da Liga e do Campeonato de Portugal arrancou emotivo e com dois golos, um para cada lado ainda as equipas procuravam assentar o seu jogo. Manu Hernando o marcador logo aos 4 minutos, na sequência de um pontapé de canto, em que o guardião camachense Framelin facilitou ao deixar fugir a bola que parecia estar controlada. Mas a resposta dos madeirenses foi rápida e dois minutos depois, numa transição rápida bem desenhada, Vieirinha centrou para o segundo poste onde Gabriel Fraga finalizou de cabeça.

A reação da formação orientada por Christopher Pilar empolgou a bancada bem composta do Centro Desportivo da Camacha, mas foi o Tondela a assumir o jogo com alguma naturalidade, embora só o tenha conseguido fazer durante um quarto de hora. 

Nesse período, os beirões criaram várias situações de perigo no último reduto dos camachenses, mas faltou critério na hora da definição perante uma defesa bem organizada e solidária e muito eficaz na zona central, pela qual a equipa de Pako Ayestarán procurou os desequilíbrios para chegar ao golo.

Com um bloco baixo coeso, a AD Camacha foi apostando no contragolpe, mas sem conseguir incomodar o guardião Babacar. Sem ocasiões claras de golo e com alguns remates bloqueados, a primeira parte chegou ao fim com o Tondela a dominar em todos os capítulos, mas apenas se destacava na posse de bola: 67 por cento vs 33 por cento.

Para encarar o segundo tempo sem surpresas, o treinador espanhol dos beirões trocou o amarelado Khacef por Neto Borges na lateral esquerda. Reentrou melhor a AD Camacha, com Vieirinha aos 52 a tentar supreender Babacar, com um remate à entrada da grande área, mas o guardião dos beirões estava atento.

Dois minutos depois, Juan fez o mesmo a Framelin, mas já dentro da grande área, tendo aos 62, numa transição rápida, os camachenses, por Fraga, criado melhor ocasião, com o remate a levar a bola a passar muito perto do poste esquerdo de Babacar.

Pako Aestraryan foi arriscando mais mas no ataque e o Tondela foi assumido cada vez mais as operações, ganhando livres para tentar supreender em lances estudados de bola parada, mas as muitas tentativas foram esbarrando na atenção de Framelin ou então iam pecando por má finalização.

No último quarto de hora, a formação madeirense conseguiu chegar algumas vezes junto do último reduto dos beirões em lances de contra-ataque, mas em quase todos eles já era notório um certo cansaço. 

O Tondela carregou a fundo nos últimos minutos, mas o marcador só veio a ser alterado quando o  árbitro assinalou um livre indireto em cima da pequena área a beneficiar os beirões visitantes. Salvador Agra, que começou o jogo no banco, não falhou.

FICHA DE JOGO

Jogo realizado no Complexo Desportivo da Camacha.

AD Camacha - Tondela, 1-2.

Ao intervalo: 1-1.

Marcadores: Manu Hernando (4m, Gabriel Fraga (6m) e Agra (90+7).

AD Camacha: Framelin, João Diogo, Odailson, Alírio, Leo (Fati, 76m), Carlos Ponte, Huguinho, Kenny (Belo, 66m), Rudy (Sérgio Teles, 87m), Gabriel Fraga e Vieirinha.

Suplentes: Duarte Nuno, Opara, Belo, Rainier, Fati, Sérgio Teles e Jake. 

Treinador: Christopher Pilar.

Tondela: Babacar, Bebeto, Manu Hernando, Ricardo Alves (Eduardo Quaresma, 87m), Khacef (Neto Borges, 46m) Muratore (Salvador Agra, 78m), Tiago Dantas, Iker, Juan (Jhon Murilo, 63m), Rúben Fonseca (Dadashov, 63m) e Rafael Barbosa.

Suplentes: Philip Tear, Neto Borges, Salvador Agra, João Pedro, Jhon Murilo, Dadashov e Eduardo Quaresma. 

Treinador: Paco Ayestarán.

Árbitro: Cláudio Pereira (AF Aveiro).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Khacef (14m), Ponte (16m), Iker (60m), Leo (68m), Jhon Murilo (83m), Eduardo Quaresma (88m), Salvador Agra (90m) e vermelho direto para o Huguinho (98m).

Assistência: cerca de 600 espetadores.

Raul Caires / Complexo Desportivo da Camacha, Santa Cruz