*Por Isabel Marques Nogueira

José Mota, treinador do Desportivo de Chaves, em declarações na sala de imprensa do Estádio do Fontelo após a eliminação da Taça de Portugal frente ao Académico de Viseu:

«Penso que fizemos um jogo positivo e que merecíamos outro resultado, acho até que merecíamos passar a eliminatória, porque os primeiros 45 minutos fomos sempre uma equipa que dominou o jogo, teve boas situações de jogo.

Merecíamos ir para o intervalo a vencer, porque estivemos bem posicionados, com uma boa organização, mais bola, mais cantos, mais livres, mais oportunidades de golo, ou seja, tudo muito mais, só que aqui há um aspeto muito importante, a eficácia, há que ter eficácia e nós não tivemos e fomos para o intervalo a 0-0»

A segunda parte começou com uma toada mais de equilíbrio, jogada exatamente ao nível do meio campo, mas penso que fomos sempre a equipa com sinal mais a tentar construir e a tentar sermos sempre mais rigorosos.

«O adversário nunca conseguiu lá chegar, conseguiu exatamente por um canto, uma bola parada, e fez um golo. Percebemos que a partir daí teríamos de arriscar e de tentar chegarmos ao golo, que era isso que pretendíamos.

Obrigámos o adversário a defender desesperadamente, em cima da sua área, ainda tivemos uma ou outra situação em que poderíamos, eventualmente, finalizar e fazer golo, não fizemos e o adversário em transição, teve uma outra oportunidade.»

«É muito difícil, porque tudo fizemos para ter outro resultado, todas as estatísticas nos dizem que fomos melhores, só num aspeto é que não fomos, que foi na finalização que o adversário aproveitou e, portanto, parabéns ao adversário.

E, neste caso, esteve seis minutos parado e depois compensou-nos com sete minutos, mas a verdade é que esteve seis minutos parados e eu pergunto porquê. E eu perguntei ao quarto árbitro porquê é que para uns lados é de uma forma e noutros é outra e ninguém sabe explicar estas coisas.

Quem vem para cá tem de perceber o que é que isso faz de mal ao jogo. Quem está seis minutos parado não sei o que é que ganha o futebol, aliás uma situação que foi uma falta desse mesmo jogador e que, do meu ponto de vista, devia ser sancionado com o cartão amarelo.»

Redação Maisfutebol / Estádio do Fontelo, Viseu