O Sindicatos dos Jornalistas alertou esta terça-feira para restrições impostas pela Web Summit à liberdade de movimentos, nomeadamente na captação de imagens na cimeira tecnológica, a decorrer em Lisboa até quinta-feira.

De acordo com as normas para captação de imagens na Web Summit, a que a Lusa teve acesso, não é permitido filmar o conteúdo de qualquer um dos palcos da conferência, 'stands' patrocinados e 'workshops' de parceiros, sendo neste dois casos necessária a autorização do patrocinador no local.

Em comunicado, a estrutura sindical refere que, "alertado para as restrições impostas pela Web Summit à liberdade de movimentos dos jornalistas a pretexto da proteção de dados, o SJ vem lembrar que o RGPD deve ter em conta a especificidade do trabalho dos jornalistas, baseado na liberdade de expressão e de informação, tal como definido na posição conjunta, subscrita por doze organizações ligadas ao setor da comunicação social".

Na sequência da entrada em vigor do novo RGPD, em 25 de maio passado, 12 organizações ligadas ao setor da comunicação social aprovaram uma posição conjunta face ao mesmo: Associação de Imprensa de Inspiração Cristã, Associação Portuguesa de Imprensa, Associação Portuguesa de Marketing Direto, Associação Portuguesa de Radiodifusão, Associação de Rádios de Inspiração Cristã, Casa da Imprensa, Clube de Jornalistas, Clube Nacional de Imprensa Desportiva, Comissão da Carteira Profissional de Jornalista, Confederação Portuguesa dos Meios de Comunicação Social, Plataforma de Meios Privados e Sindicato dos Jornalistas.

No documento conjunto, divulgado em maio, as entidades apelavam à Assembleia da República para "excluírem a atividade jornalística e os media em geral da aplicação dos capítulos do regulamento em causa, o que, a não se verificar, pode resultar em severas limitações à liberdade de expressão e informação em Portugal".

Apesar do regulamento europeu já está em vigor, aguarda-se a introdução da legislação nacional sobre a matéria.

A cimeira tecnológica, de inovação e de empreendedorismo Web Summit nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Lisboa, devendo permanecer até 2028 no Altice Arena (antigo Meo Arena) e na Feira Internacional de Lisboa (FIL), em Lisboa.

Nesta terceira edição do evento em Portugal são esperados cerca de 70 mil participantes de mais de 170 países.

A edição deste ano começou na segunda-feira e decorre até quinta-feira.