Um grupo de cientistas descobriu o mais antigo desenho de um animal: uma silhueta vermelha de um espécime parecido com um touro na parede de uma caverna na Indonésia.

O desenho tem pelo menos 40 mil anos, um pouco mais velho que pinturas de animais semelhantes encontradas em cavernas em França e em Espanha. Até há alguns anos, os especialistas acreditavam que a Europa era onde os nossos antepassados começaram a desenhar animais e outras figuras.

Contudo, a idade do desenho divulgada na quarta-feira na revista Nature, juntamente com descobertas anteriores no sudeste da Ásia, sugerem que o desenho figurativo apareceu em ambos os continentes no mesmo período.

As novas descobertas vêm alimentar discussões sobre se eventos históricos ou evolutivos provocaram essa quase simultânea "explosão de criatividade humana", disse o autor do artigo, Maxime Aubert, arqueólogo e geoquímico da Universidade Griffith, na Austrália.

As cavernas de calcário no Bornéu são conhecidas desde a década de 1990 por conterem desenhos pré-históricos.

Aubert e os seus colegas investigadores deram também a conhecer em 2014 a arte rupestre da vizinha ilha indonésia de Celebes.

Agora, com a descoberta do desenho na caverna no Bornéu, os cientistas são capazes de construir uma linha do tempo aproximada de como a arte se desenvolveu na área. Além da imagem do touro, que tem cerca de 1,5 metros de largura, foram encontrados stencils de mãos de cores vermelha e roxa, bem como pinturas rupestres de atividades humanas.

Depois de grandes desenhos de animais e stencils, "parece que o foco mudou para mostrar o mundo humano", disse Aubert.

Há cerca de 14 mil anos, os habitantes das cavernas começaram a desenhar regularmente figuras humanas a dançar e caçar. Uma transição similar em temas de arte rupestre aconteceu nas cavernas da Europa.

Isso é muito interessante, do ponto de vista humano", afirmou um arqueólogo da Universidade da Austrália Ocidental, Peter Veth, que não esteve envolvido no estudo. "As pessoas adotaram estratégias similares em diferentes ambientes à medida que se tornaram mais modernas", acrescentou.

A ilha do Bornéu ainda estava conectada ao sudeste da Ásia quando os primeiros desenhos figurativos foram feitos, há cerca de 40 mil anos - o que é também o período em que os primeiros humanos modernos chegaram à Europa. Os primeiros desenhos de animais na caverna francesa de Chauvet foram datados de 33.500 a 37.000 anos atrás.

Se novas ondas de pessoas que migraram de África trouxeram a técnica da pintura rupestre figurativa com elas, ou se essas artes emergiram mais tarde, ainda não está claro. Os cientistas têm apenas um registo parcial da arte rupestre global. As primeiras gravuras de cavernas foram encontradas em África e incluem desenhos abstratos datados de cerca de 73 mil anos atrás.

A próxima etapa da pesquisa na Indonésia incluirá escavações para aprender mais sobre as pessoas que fizeram essas pinturas. Alguns locais já foram identificados, contendo ossos humanos, joias pré-históricas e restos de pequenos animais.