Uma nova enguia elétrica identificada na Amazónia pode dar choques elétricos de alta tensão.

A descoberta aconteceu no âmbito de um projeto que pretende mapear os peixes elétricos da América do Sul.

De 2014 a 2017, um grupo de investigadores viajou para várias regiões da Amazónia – no Brasil, na Guiana Francesa, na Guiana e no Suriname – para estudar estes peixes.

O estudo descobriu duas novas espécies de enguia elétrica, descrita pela primeira vez em 1766 pelo naturalista sueco Carl Linnaeus

Os cientistas concluíram que uma das novas espécies consegue produzir uma descarga elétrica de 860 volts. Uma voltagem que é oito vezes superior à das tomadas comuns, 110 volts, e que é superior ao recorde registado até aqui, que era de 650 volts.

A investigação foi agora publicada num artigo da revista Nature Communications. 

O facto de duas novas espécies terem sido descobertas 250 anos depois da primeira do grupo ter sido descrita é um exemplo da enorme biodiversidade que existe na Amazônia", afirmou o investigador brasileiro Carlos David de Santana, que participou no projeto.