Uma aplicação para facilitar o processo de resolução de problemas de passageiros com voos cancelados ou adiados foi desenvolvida por um aluno da Faculdade de Engenharia do Porto (FEUP) e é apresentada esta quarta-feira na associação Fraunhofer Portugal, no Porto.

A aplicação, "cómoda e personalizada", permite ao utilizador comunicar diretamente com a companhia aérea, representada por um agente de software ‘inteligente', disse à Lusa o criador da tecnologia, Jorge Lima, presente no concurso de ideias científicas de utilidade prática Fraunhofer Portugal Challenge 2016.

De acordo com o estudante, é possível que o passageiro, através da aplicação, formule o que pretende, indicando as suas opções quanto aos voos de ligação, horários e tempos de espera.

"O agente, por sua vez, envia de volta argumentos no mesmo âmbito, validando ou rejeitando as escolhas".

Esta troca de argumentos entre o passageiro e a companhia aérea, na discussão das alternativas, "leva à obtenção de uma solução ótima quer para o passageiro, quer para a companhia", explicou.

Todas as pessoas que viajam de avião estão sujeitas a possíveis atrasos nos seus voos, consequência da ocorrência de eventos inesperados", indicou, acrescentando que, para as companhias aéreas, esta é uma solução para melhorarem os seus serviços, diminuírem custos e aumentarem a fidelização dos clientes que, o que "leva a um aumento da receita".

Para a criação da aplicação, o estudante desenvolveu estudos de caso, nos quais verificou que os inquiridos - no papel de passageiros - mostraram-se "bastante satisfeitos com as soluções apresentadas", que são também "as de menor custo para a companhia aérea".

Este projeto surgiu como proposta de dissertação do mestrado integrado em Engenharia Informática, na FEUP, no seguimento de um trabalho de investigação anterior, denominado MASDIMA - Gestão de Disrupções no Centro de Controlo de uma Companhia Aérea.

O ‘Argumentation in the Resolution of Passenger Problems using Mobile Devices' (Argumentação para a resolução de problemas dos passageiros utilizando uma aplicação móvel) é um dos seis projetos premiados pela Fraunhofer Portugal, no evento onde vão ser distinguidos, para além de Jorge Lima, investigadores e estudantes das universidades de Aveiro, de Coimbra e de Lisboa.