«Tenho um sobrinho que eu adoro, tem 10 anos, e quando olho para ele e quando penso em deixar um mundo não tão bom quando nasci, não há maior tristeza que isso», afirmou Cook, numa conferência, realizada no ano passado.







«Se é um investidor de curto prazo, obviamente tem o direito de comprar ações e trocá-las da maneira que quiser. A decisão é sua. Mas eu quero que todos saibam que não é assim que eu administro a empresa».