O presidente executivo da Apple desejaria provavelmente que as pessoas estivessem um pouco menos entusiasmadas com o próximo iPhone a surgir no mercado. É pelo menos o que refere a jornalista da CNN, Heather Kelly, num artigo publicado esta quarta-feira na página online da estação de televisão norte-americana. É que Tim Cook atribuiu, na terça-feira, a desaceleração que se tem verificado nas vendas dos modelos existentes do iPhone aos rumores sobre futuros modelos a serem lançados pela multinacional norte-americana com sede em Cupertino, na Califórnia.

A Apple comemora este ano o 10º aniversário do iPhone e tudo indica que a empresa se está a preparar para um grande lançamento. Apesar de não haver nenhuma confirmação sobre o novo smartphone, os rumores que circulam há meses na imprensa internacional demonstram que a expetativa para o provável iPhone 8 é, no mínimo, grande. Os fãs incondicionais do iPhone estão, por isso, a adiar a compra do ainda recente iPhone 7 na expetativa de que surja um novo modelo, mais excitante. É que ninguém quer gastar largas centenas de dólares ou de euros num telemóvel que, em poucos meses, ficará desatualizado.

Como de costume, os detalhes são escassos e os rumores sobre o novo aparelho geram curiosidade. O que é verdade? Quais são as características do novo aparelho? Que alterações vai a Apple introduzir? Para os incondicionais do smartphone da Apple ficarem a saber tudo o que já se disse sobre o novo modelo, CNN, CNBC e Bloomberg compilaram as prováveis características do tão aguardado aparelho.

Nome novo

Historicamente, a Apple anuncia um novo iPhone em setembro, e uma atualização numerada no ano seguinte. Em 2016, foi o iPhone 7, por isso este outono seria lógico que lançasse um iPhone 7S. Mas, dado que a atualização do modelo não representa um upgrade assim tão significativo, diz a CNN, a Apple poderá avançar para o iPhone 8, ou escolher um nome totalmente novo como iPhone Pro ou iPhone X. Adicionar um iPhone de gama alta à linha até significaria que a Apple ainda poderia lançar um iPhone 7S e um 7S Plus. A versão "Pro" também pode adicionar outro dígito ao preço. Prepare-se: o preço mínimo do novo iPhone não será inferior a 1000 dólares (916,35 euros).

A má notícia é que, se os rumores mais recentes estiverem corretos, a 8ª geração do iPhone pode chegar com atraso ao mercado por conta das grandes mudanças. O iPhone 8 ainda nem foi lançado e já há boatos de que há dificuldades na cadeia de fornecedores, sobretudo em relação ao fornecimento de ecrãs OLED, que podem provocar um atraso na oficialização do produto e/ou falta de unidades disponíveis para todos os interessados.

Só ecrã, nada de botões

O botão principal é tão 2015. À semelhança do recém-anunciado Samsung Galaxy S8, um novo iPhone poderá estender o ecrã táctil a toda a frente do telefone. Isso implicaria mudanças no Touch ID. Uma das afirmações mais contundentes sobre o iPhone 8 é uma mudança radical na tecnologia de identificação de impressões digitais. Enquanto alguns dizem que o Touch ID ficará localizado na traseira do dispositivo, outras fontes afirmam que ficará no próprio ecrã. Independentemente da escolha, tudo indica que o tradicional botão principal será transformado.

O novo iPhone também pode passar da tecnologia LED para a mais avançada OLED. O ecrã também poderá deixar de ser plano e passar a ser curvo para uma aparência mais suave. Um detalhe importante é que apenas o iPhone 8 deverá contar com a novidade, enquanto o 7S e 7S Plus, provavelmente, continuarão com os tradicionais ecrãs LCD.

Aço inoxidável

Os boatos indicam que o iPhone 8 terá, novamente, uma estrutura de vidro, mas que ela será coberta por uma camada de aço inoxidável, à semelhança do Apple Watch. A expetativa é de que a moldura reduza o tempo e o custo de fabrico dos aparelhos. O processo deve tornar a estrutura do novo iPhone 30% a 50% mais barata do que os métodos utilizados atualmente. Além disso, a Apple poderá lançar vários modelos de iPhone 8, praticando preços diferentes de acordo com os materiais utilizados.

Olhos são novos dedos

No iPhone 8, a Apple poderá estar a centrar atenções na câmara frontal e investir em tecnologias de reconhecimento facial, sensor 3D e transmissor e recetor de infravermelhos. No início de fevereiro, a Apple comprou a startup israelita especializada em reconhecimento facial, a RealFace, tornando ainda mais provável que esteja a testar a utilização de ferramentas biométricas alternativas, a identificação através da íris do olho. Isso poderá substituir o Touch ID para desbloquear o aparelho. Além disso, é possível que os novos recursos da câmara frontal tenham grandes implicações para os jogos. Se os rumores forem confirmados, os jogadores não precisarão mais de avatares: em vez disso, o novo sistema de câmara gerará uma selfie tridimensional.

Realidade Virtual

Uma das grandes expetativas para o iPhone 8 é o investimento em realidade virtual. Embora a ideia de fabricar um hardware de realidade virtual seja distante, é possível que as câmaras do smartphone venham equipadas com suporte para essa tecnologia. De acordo com a Bloomberg, e caso o rumor se confirme, os proprietários do iPhone 8 poderiam utilizar o recurso para alterar fotos e sobrepor efeitos visuais semelhantes aos filtros do Snapchat. Essa é uma possibilidade bastante plausível, já que a Apple se tem mostrado bastante interessada em popularizar a realidade virtual. O próprio Tim Cook já manifestou entusiasmo em relação a esse tipo de tecnologia, principalmente depois do sucesso do Snapchat e Pokémon Go. De qualquer forma, o que é mais provável é que, neste momento, a Apple esteja a testar vários modelos de iPhone e que nem todos esses recursos sejam concretizados.

Tecnologia True Tone

Diversos analistas têm apostado que os novos iPhones contarão com a tecnologia True Tone, apresentada pela primeira vez no iPad Pro de 9,7 polegadas, lançado em 2016. O objetivo dos novos sensores de luminosidade seria tornar a leitura mais confortável, já que o recurso permite que o dispositivo se adapte ao ambiente de forma automática.

R.I.P carregadores

É possível que o iPhone 8 venha equipado com tecnologia para carregamento sem fios, algo que os fãs da Apple esperam há muito. Um relatório publicado pela CNBC revelou que o próximo smartphone de Tim Cook incluirá um chip sem fios da empresa norte-americana Broadcom. A nota não especificou qual será o padrão de carregamento suportado pelo gadget, embora o fabricante trabalhe com chips de padrões Qi e PMA. Apesar de os analistas não terem especificado que modelo deverá contar com o carregamento sem fios, é possível que todos os iPhones de 2017 venham equipados com esse recurso.

São inúmeros os boatos que corroboram a ideia de que a versão de aniversário do iPhone apresente grandes transformações, mas até o momento não há qualquer confirmação por parte da Apple. Seja como for, todos terão de aguardar até setembro, altura em que possivelmente haverá informações oficiais.