A China bloqueou o site de vídeo «YouTube» por conter imagens de tropas chinesas a agredir monges e outros tibetanos, noticia a BBC.

Um porta-voz do governo chinês não confirma a informação, no entanto em vários pontos do país o site está inacessível.

O vídeo foi carregado por um grupo de tibetanos exilados e mostra centenas de militares chineses num mosteiro tibetano e um grupo de tropas a bater num homem com um bastão. Noutra, um grupo de homens, incluindo um monge, são vistos no chão enquanto são espancados com pontapés. Alguns estão com as mãos amarradas e aparentam estar inconscientes.

Não se conhece a data nem o local das filmagens. Na terça-feira um porta-voz do ministro dos negócios estrangeiros afirmou que a China «não tem medo da Internet». No entanto ainda não confirmou ou desmentiu o sucedido.

A China tem um historial conhecido no bloqueio de páginas da Internet que contêm mensagens consideradas pelo seu Governo politicamente incorrectas.
Redação / AV