A primeira hipótese em que pensamos, quando nos sentimos cansados e com falta de concentração e de rendimento no trabalho, é em tomar um café. Uma equipa de cientistas vem agora alertar que o café, isoladamente, pode, de facto, não ser a melhor opção.

Investigadores da Universidade de Clarkson e da Universidade da Georgia concluíram que há uma maior eficiência num mocaccino do que num café simples. O mocaccino mistura com o café também chocolate e espuma de leite.

Ao longo de um ano, os cientistas deram aos participantes várias bebidas: café, chocolate quente, uma mistura de ambos e um placebo. Fizeram também uma espécie de “estudo às cegas” noutro grupo de participantes, em que não sabiam, a priori, quem tinha tomado o quê. Mediram depois o rendimento e o estado emocional dos participantes em diferentes provas, incluindo testes de cálculo e atenção visual.

Concluíram então que quem tomou a mistura obteve melhores resultados nas provas.

O cacau aumenta o fluxo sanguíneo cerebral, o que faz aumentar as capacidades cognitivas e de atenção. A cafeína, isoladamente, pode aumentar a ansiedade. Já o cacau reduz esse efeito da cafeína”, explica Ali Boolani, cientista da Universidade de Clarkson e um dos coordenadores do estudo.

Ou seja: as duas substâncias acabam por se complementar. O cacau aumenta a concentração e as capacidades cognitivas e, por acréscimo, ainda reduz os efeitos secundários da cafeína.

As conclusões do estudo parecem lógicas, mas não podemos ignorar alguns factos adjacentes à pesquisa. O estudo, apesar de ter sido publicado na revista BMC Nutrition e corroborado por investigadores independentes, foi financiado por uma empresa especializada em fabrico de doces.

Manuela Micael