Chama-se ‘Estude comigo’, já existe há mais de dois anos, mas neste período de confinamento começou a ganhar mais adeptos. Se tiver que estudar, saiba que não tem de o fazer sozinho, já que o objetivo desta tendência é promover a companhia durante uma tarefa que se quer silenciosa, tal como se estivesse numa biblioteca, numa sala ou num espaço dedicado para o efeito.

Surpresa ou não, estes vídeos que começaram na Coreia do Sul, já se tornaram virais e contam já com milhares de participantes em todo o mundo. A comunidade intitulava-se ‘Gongbang’, que em coreano significa ‘retransmissão do estudo’, mas agora a tendência já chegou a países como os Estados Unidos, Reino Unido, Japão ou Índia.

Os vídeos estão disponíveis no Youtube e há muitos que chegam a ter mais de quatro horas e apenas mostram pessoas a estudar. A imagem é, por vezes, acompanhada de música, mas há casos em que só se ouve o som do teclado do computador ou da caneta a passar no papel.

Um dos canais mais populares na Coreia do Sul chama-se “O homem sentado ao meu lado” e conta com mais de 53 mil assinantes.

Não se sabe ao certo quando é que se iniciou esta tendência. O 'Gongbang' começou a ficar famoso em 2018, quando várias pessoas começaram a transmitir vídeos de si mesmas no Youtube enquanto estudavam. Os alunos que gravam estes vídeos alegam que os ajuda a manter a concentração uma vez que a câmara está ligada e sabem que estão pessoas a vê-los.

De acordo com Suzlnne, uma blogger coreana, conhecida pelo seu Gongbang, há “regras” a cumprir durante o período em que cada um está concentrado no seu estudo.
“Em primeiro lugar a pessoa precisa de escolher a duração do vídeo em função do tempo em que pretende estudar. Depois deve ficar concentrado durante o tempo todo e não ter o telemóvel por perto”, explicou.
Lara Ferin