O YouTube está a ser utilizado como meio de difusão de instruções de falsos tratamentos médicos para curar a Covid-19. Uma denúncia que foi feita pelo Conselho Audiovisual da Catalunha esta quinta-feira.

Em comunicado, o organismo catalão pediu que fossem retirados 16 vídeos de “supostos investigadores que alegavam ter um remédio para a doença (Covid-19) e a que atribuíam a falta de reconhecimento pelas autoridades de saúde aos interesses da indústria farmacêutica, já que o remédio seria mais barato".

Os alegados remédios incluíam soluções de cloreto de sódio ou de dióxido de cloro, por exemplo.

Esses 16 vídeos foram assistidos mais de 343 mi vezes. O YouTube apagou apenas 14.

Roger Loppacher, presidente do Conselho Audiovisual da Catalunha, ficou satisfeito com a decisão do YouTube uma vez que os conteúdos dos vídeos eram “claramente prejudiciais” para a saúde pública e admitiu que Espanha vai continuar a monitorizar conteúdo falso que esteja a ser disponibilizado na internet.

O número de vítimas por covid-19 em Espanha continua a aumentar de forma galopante, já há quase cinco mil mortos em 64 mil casos confirmados.

/ VF