A transmissão de Covid-19 de alunos para professores é rara, segundo um estudo publicado esta quarta-feira e conduzido por epidemiologistas franceses.

Segundo os cientistas do Instituto Pasteur, o estudo contou com 1.340 estudantes, professores e funcionários de seis escolas em Crépy-en-Valois, a cerca de 71 quilómetros de Paris, e revelou que três casos suspeitos de coronavírus em crianças não levaram a uma transmissão progressiva.

A investigação foi feita com a colaboração de 510 estudantes primários, numa altura em que três casos suspeitos levaram ao encerramento de três escolas em Crépy-en-Valois.

Estes casos não fizeram com que o número de infecções nas escolas subisse”, afirma o estudo.

Os investigadores referem ainda que as crianças são em grande parte assintomáticas e “parecem menos contagiosas que os adultos”. O estudo também mostrou que os adultos parecem infetar crianças com mais frequência do que o contrário.

A equipa de epidemiologistas liderada por Arnaud Fontanet admitem porém que a amostra é demasiado pequena para poderem retirar conclusões sobre o risco de transmissão de crianças para adultos.

O estudo do Instituto Pasteur é publicado quinze dias após a saída dos resultados da investigação "Kids Corona" que afirmou que o índice de transmissão do coronavírus em crianças e adultos é semelhante. Ainda assim, o estudo feito pela equipa do Hospital de São João de Deus de Esplugues de Llobregat, em Barcelona, referiu que os mais novos apresentam quase sempre quadros clínicos muito leves ou assintomáticos.