Um novo tratamento para a covid-19 desenvolvido no Ichilov Medical Center de Tel Aviv, Israel, concluiu com sucesso os testes de primeira fase e parece ter ajudado vários casos de infeção a recuperarem rapidamente da doença, disse o hospital esta sexta-feira.

Descrito como “um grande avanço”, o hospital disse que a substância EXO-CD24 - criada pelo professor Nadir Arber - foi administrada a 30 pacientes com sintomas moderados e graves.

Fonte do hospital afirma que todos os 30 infetados recuperaram, 29 deles num espaço entre três a cinco dias.

Este medicamento, que contém a substância EXO-CD24, combate a chamada “tempestade de citocinas” - uma reação imunológica potencialmente letal à infeção por coronavírus e que se acredita ser responsável por muitas das mortes associadas à doença.

O fármaco usa exossomos - pequenos sacos que transportam materiais entre as células - para entregar uma proteína chamada CD24 aos pulmões. “Esta proteína está localizada na superfície das células e tem um papel bem conhecido e importante na regulação do sistema imunológico”, afirma a equipa que desenvolveu o fármaco em entrevista ao Times of Israel.

A proteína ajuda a acalmar o sistema imunológico e conter a chamada tempestade.

“O fármaco é inalado uma vez por dia durante alguns minutos, durante cinco dias”, disse o professor Nadir Arber. “O medicamento é direcionado diretamente para o coração da tempestade - os pulmões. Ao contrário de outras fórmulas, que restringem seletivamente uma determinada citocina, ou operam amplamente, mas causam muitos efeitos colaterais graves, a EXO-CD24 é administrada localmente, funcionando sem efeitos colaterais”.

O medicamento passará por outras fases de testes, mas os funcionários do hospital israelita já o consideram uma grande conquista na luta contra os sintomas graves da covid-19.