Portugal recuou para o 15.º lugar do ranking europeu no domínio digital. Isto apesar de ter progredido em diversas áreas - menos no que toca aos serviços digitais da administração pública - e de a sua pontuação até ter aumentado em relação ao último ranking.

É o que revela o Índice de Digitalidade da Economia e da Sociedade de 2017, da Comissão Europeia. O estudo considera como grande desafio do país melhorar as competências digitais da população.

Portugal obtém uma classificação global de 0,53 pontos (numa escala de 0 a 1), ligeiramente superior àquela obtida na tabela de 2016 (0,51),  e à média da UE, de 0,52.

Porém, isso não impediu o país de cair um lugar na classificação, de 14.º para 15.º, trocando de posições com Espanha.

Portugal melhorou a sua pontuação no índice em todas as categorias, com exceção dos serviços públicos digitais”

O estudo refere-se, aqui, à administração pública online, um dos cinco elementos considerados na elaboração da classificação, juntamente com conectividade, capital humano, utilização da internet e integração das tecnologias digitais.

Recorde-se que o Governo tem em curso o programa Simplex +, precisamente para melhorar o funcionamento dos serviços do Estado, incluindo para que sejam mais digitais.

Lusa

Veja também:

Ideias digitais à portuguesa: uma app para casar e um bot que oferece cerveja

/ VC