Astrónomos descobriram, com a ajuda do telescópio espacial Hubble, uma galáxia anã e isolada quase tão velha como o Universo, à qual deram a idade de cerca de 13 mil milhões de anos, divulgou esta quinta-feira a Agência Espacial Europeia.

A galáxia, batizada com o nome de "Bedin 1", está a 30 milhões de anos-luz da Via Láctea e pertence ao grupo de galáxias anãs esféricas, que se caracterizam pelo seu pequeno tamanho, pouca luminosidade, falta de poeira e por populações de estrelas velhas.

Apesar de as galáxias anãs esféricas serem comuns, tendo já sido identificadas 22 em redor da Via Láctea, a "Bedin 1" tem a singularidade de estar muito isolada: está a dois milhões de anos-luz da galáxia mais próxima, e possivelmente sua 'hospedeira', a "NGC 6744".

Provavelmente, a "Bedin 1" será "a galáxia anã mais isolada que foi descoberta até à data", refere um comunicado da Agência Espacial Europeia (ESA), que opera o telescópio Hubble em parceria com a agência espacial norte-americana NASA.

A partir das propriedades das estrelas da "Bedin 1", uma equipa internacional de astrónomos inferiu que a galáxia tem perto de 13 mil milhões de anos (o Universo tem uma idade estimada em 13,8 mil milhões de anos).

Por estar isolada, o que a impede de interagir com outras galáxias, e por ser tão velha, a "Bedin 1" é considerada um "fóssil vivo" do Universo primitivo.

Os resultados da descoberta foram publicados na revista sobre astronomia e astrofísica Monthly Notices of Royal Astronomical Society.