A China divulgou as primeiras fotos tiradas pelo seu robô Zhurong em Marte. Uma das imagens mostra a plataforma de aterragem e a paisagem à frente do robô, a outra mostra os painéis solares e a antena de Zhurong. 

A Agência Espacial Nacional da China explica que Zhurong está agora a preparar-se deixar o módulo de aterragem para explorar o planeta.

O nosso robô realizará a missão de patrulhar e explorar a superfície de Marte", disse Zhang Rongqiao, coordenador da missão de exploração de Marte na China.

As imagens foram publicadas no site da Agência Espacial Chinesa onde há também alguns pequenos vídeos que mostram o momento em que a cápsula deixou a sonda Tianwen-1 que estava desde fevereiro na órbita marciana. 

O módulo de aterragem que transportava o robô pousou no "planeta vermelho" na manhã de sábado, fazendo da China o segundo país, depois dos EUA, a colocar com sucesso uma sonda neste planeta e a operá-la por um período de tempo significativo.

O Zhurong  está em Utopia Planitia, um vasto território no hemisfério norte do planeta. Os cientistas chineses esperam que o robô de seis rodas funcione pelo menos durante 90 dias marcianos.

O nome Tianwen, que significa pedir ao céu, vem de um poema escrito pelo antigo poeta chinês Qu Yuan, por volta de 340-278 aC.

O nome "Zhurong" foi escolhido após um inquérito online e refere-se ao deus do fogo na mitologia chinesa. Este simbolismo é justificado pelo nome chinês para Marte: "huoxing", literalmente "o planeta de fogo".

Maria João Caetano